21 outubro 2012

Meu mundo.

[...]Quando o âmago é atingido por sentimentos abstratos,a alucinação se revela em palavras que talvez não fassam sentido.
É como acordar em um mundo que não é o seu.Ou talvez até seja,mas no interior tenha se construído o seu próprio mundo,seus próprios caminhos seu próprio desejo.Já que é pra se viver,queria apenas que fosse possível um mundo só meu.Longe das pessoas,longe dos sentimentos que possamos dar a elas.Não  é egoísmo e nem altivez,é apenas uma prevenção do que chamamos de decepção.
Talvez tenha que deixar esses pesamentos à margem do que vivo.
O mundo,não,esse não é só meu.E do jeito que ele procegue não queria mesmo que fosse.
É bom mesmo dividi-lo com outras pessoas,pois assim não me sobre carrego de pesos incapazes de serem levados apenas por uma pessoa.Uns o carregam,outros o ignoram,e tem eu que o vivo,apesar de ter um outro mundo em mente.Mas é nesse aqui que vim parar,não o negarei,nem irei me opor a vivê-lo.
Simplesmente seguirei os caminhos que a mim for concedido.Mas em momentos,talvez em vários,irei abrir passagem a novos horizontes,pois um dia,há de chegar a hora,irei retomar a coragem e quem sabe chegar a um lugar só meu.
Em reverência da fé esse meu mundo me espera.
Ytan Sohnarap.



Nenhum comentário:

Postar um comentário