06 outubro 2012

Ninguém nunca irá entender o que escrevo.
Podem haver concordâncias das palavras,mas nunca se entenderá o que se passa por trás delas.
Ou talvez,nunca saberei explicar o que sinto.
Sentimentos transbordam,como se avesse sentido para o que penso.
Não me fazem sentidos minhas palavras.Não me entereço por sentidos,mas por sentimentos,
se possíveis,verdadeiros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário