25 fevereiro 2013

Quase o fim.

 A vida mudou muito em mim.Acho que meu caminho se desviou do destino,do qual,eu tinha aceitado em minha mente.Mas,subitamente tudo mudou,os objetivos e as pessoas também mudaram,os melhores amigos se aproximaram e objetivos foram criados.
Mas aqui dentro,nesse meu corpo que possuo,há um vazio tão grande,que perdi a intensidade do perigo ou da mudança que faria da minha vida uma experiência totalmente diferente do que eu esperei.
Esse vazio me trás uma angústia na qual não me dá direito de sorrir.Não há o por que de libertar sorrisos
que eu nem sei se ainda existem...
Tudo isso por medo. O medo levou algo que era importante para mim.
Esse medo já casou muitos problemas,nos quais passei por cima e cheguei até aqui.
Mas acho que agora ele me venceu.Ele me derrotou e usou minhas próprias palavras contra mim.
Mas estou me organizando aos poucos.O dia vai se passando em meio a tantos pensamentos e lembranças,e com novos objetivos.
Está chegando ao fim,minhas MEMÓRIAS QUASE PERFEITAS,não tenho o por que de criticá-las,pois minhas palavras um dia já foi destinadas à alguém...
Hoje eu as dedico à mim...Ao meu mundo,ao que eu inventei,e não sendo egoísta,dedico também ao mundo em que vivo.Mesmo ele sendo injusto.Sim,injusto não só comigo,talvez injusto com muitos outros...
Agora minha única fonte criativa ou não,é o silêncio de um coração atormentado pelas palavras querendo escapar pelos cantos.
                                                       Ytan Sohnarap

Nenhum comentário:

Postar um comentário