29 abril 2014

Vestígios


Estou a procura de uma fórmula para a felicidade.Eu busco pela receita e seu modo de preparo...Será que existe?Eu inventei minha receita,mas ela talvez não tenha saído do modo que eu a imaginei...
É engraçado como tudo que imagino não sai como gostaria.Nada é assim,ou sai torto ou a história sempre muda.Agora eu busco apenas como não tropeçar nas palavras.Busco também tudo aquilo que perdi.Fui assaltada.Sim,roubaram todas as minhas memórias e levaram também minhas palavras.Estou trabalhando no meu subconsciênte,para tê-las de volta.Perdi a vontade de me expressar.Fiquei com um trauma muito grande das pessoas.Por fim,estou aqui na realidade.Roubaram meu mundo também.Aquele que demorei anos pra inventar e torná-lo uma realidade dentro de mim.Hoje,só existes vestígios do que ele foi pra mim.No fundo,não foi tão ruim minhas perdas.O mundo real me trouxe uma pessoa real.Capaz de me despertar sentimentos puros e rais...
Estou recuperando meus sorrisos aos poucos.E aos poucos encontrando a paz do amor.Estou inventando novas palavras e consertando esse mundo louco.
Fazendo um novo plano.Acho melhor ter um plano B.Caso a vida não saia do jeito que a gente quer.Assim evitamos a desistência.
Sobreviver está ficando cada vez mais difícil,quando se tem que enfrentar as dificuldades sozinha.Não se importar consigo mesma,é o mesmo que ir dizendo adeus as pequenas coisas que se conquistou.No meu caso,não digo adeus,apenas luto contra todas as dificuldades.Estou seguindo meu caminho mas não quer dizer que isso está sendo fácil.
Adiei o fim do MEMÓRIAS QUASE PERFEITAS,pois ainda há muitas merdas e histórias a serem registradas,não especificamente para vocês,mas para mim.Pois quero deixar algo nesse mundo,algo que não faço ideia do fim que terá.Acho muito precoce falar de fim,sendo que precinto ainda estar no começo dessa longa história.O fato é,que mesmo depois de tantos tombos,ainda estou sorrindo.Mesmo que eu caminhe com meu escudo para me proteger de tudo e de todos,eu encontrei alguém que me desarme,que consegue abaixar meu escudo e que me dá segurança em sentir o que sinto.Comecei de novo.Comecei outra história.A história que sempre escreverei,sem mudanças de personagens.Só há dois que não se muda.Eu e você.O nós dessa história,sempre será os mesmos.Eu anseio meu novo mundo.Anseio a insenação dessa história,onde o Nós está junto,onde não há chance de se separarem.A verdade é que no fim,sempre vamos acreditar em alguém além de nós mesmos.Senão,isso não seria viver,seria apenas encenar uma peça onde tudo pode ser construído e ser mudado a hora que se quer.Mas minha realidade vai além do que isso.Tenho que me adequar a realidade e fazer dela mais que uma luta,fazer ela se tornar minha felicidade desejada.Talvez esteja construindo uma continuação e não uma nova história.Talvez não seja possível se perder tudo.Sempre há vestígios de um roubo.Um roubo perfeito não existe,sempre há coisas que sobram para trás.E é com os restos que continuo.Estou conquistando tudo novo de novo,com os restos que me sobraram,estou conquistando um novo mundo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário