28 julho 2014

O mundo é de todos.


Mude.Mude a vida à sua volta.Siga,mas não siga em vão.
Ah,como seria bom se todos valorizassem cada passo que se dá.Talvez assim a saudade seria menos árdua,menos agressiva e os valores da vida e de cada sorriso seria mais intenso.Inacreditável seria se no mundo a coisa mais importante fosse o amor.Seria difícil de acreditar que antes do dinheiro, dos bens e patrimônios viesse a cidadania e a compaixão.
Se o mundo é mundo,se todos nasceram aqui,porque cada um é dono de um canto,de posses,de casas...Não nascemos todos no mesmo mundo?
O mundo é de quem nasceu primeiro?Ou o mundo é dos espertos?
Grande egoísmo.O mundo é feito de egoístas.Cada um com seu nível.
A humanidade está se afundando a cada dia.Ainda não entendo o motivo de levantar de manhã,tomar café,escovar os dentes e sair para o trabalho.
Estou indo em busca de que?
Como diz uma música dos Los Hermanos: "Sair de casa já é se aventurar".
Para que ir conquistar o dinheiro,se todos os dias preciso de algo?
Estamos sempre precisando.Mas e vivendo?Estamos?
Acho que não.Eu diria que eu não vivo.O mundo é rico.O mundo é meu,mas existe mais donos.Donos mais fortes que eu e mais ricos também.
Deixa eu definir o que seria o meu "viver".
Para uns é curtir com os amigos,ser feliz e trabalhar para conquistar coisas que trazem sorrisos e suprem o  prazer em ter.
Para mim,viver seria mais que trabalhar para ter coisas para suprir um prazer,seria fazer algo para suprir a necessidade de conhecer minha casa.Casa na qual eu chamo de mundo.Vivemos trabalhando para pagar contas,faculdade,médico,aluguel,água,luz,contas,contas e mais contas!
Isso é viver?Olha em volta,veja o mundo rodeado de pessoas cegas,eu não digo que exergo tudo.Mas eu tô dando valor no simples.No mundo.Nesse mundo que me pertence,mas porém,pago pra viver nele.Triste humanidade.
 Sim chefe,sou fraca.Fraca por que exergo o mundo com outros olhos.Eu queria muito dar valor ao simples.Mas acho que passaria fome se vivesse das minhas palavras.Talvez não iria realizar meu sonho de conhecer minha casa.Califórnia,um dia estarei aí.Não sei como.Mas eu vivo de sonhos e dúvidas.Enquanto há pessoas batendo no peito dizendo que em uma ponte,de um lado eu sou o "eu acho" e ele,do outro a "certeza", bato palmas para sua coragem de sentir orgulho de sua certeza.Este tem que estar pronto para cair e se machucar.
Minhas dúvidas é o que constrói minha humildade de errar e admitir que estive em dúvida de não ter arriscado e dado valor nas minhas palavras.Mas que um dia,eu irei encarar não o mundo,mas as pessoas.Pois são elas o verdadeiro problema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário