18 agosto 2013

No mesmo lugar.


[...] E todo esse tempo se passou...
Todas essas fotos,todos esses sonhos...
Todas nossas promessas se tornaram parte do passado.
O que nos tornamos?O que você se tornou?
Como suas palavras mudaram...E como não sei usar mais as minhas?
Nossas histórias,agora,são minhas.Minhas histórias,nas quais você já se esqueceu.
Estou aqui,a mesma pessoa,com as mesmas preguiças e com o mesmo sono.
Me pergunto como posso mudar,se não sei por onde começar uma mudança.
Minhas músicas são as mesmas.Eu não sei mudar o repertório,eu não sei mudar o que sinto,eu já não sei
mais usar outras palavras.Eu não me conheço e não me decifro.
Quero mesmo novas palavras,novas atitudes,mas os mesmos e velhos sonhos,dos quais jamais abrirei
mão.Não quero alguém que me perca com facilidade e nem me esqueça com tanta rapidez.
Quero alguém que diga "Tchau" mas que não consiga sair de perto de mim.
Estou em um novo caminho.Perdida como sempre.Mas não deixo de ver como vai a vida de quem um dia eu quis.Eu me preocupo com a minha vida,mas ainda gosto de saber como vai a sua.
Se eu estou bem?Bom,acho que sim.Mas não me pergunte se estou feliz,pois isso não saberia responder.
Não me pergunte como vim parar aqui,pois seria uma resposta que ultrapassaria qualquer entendimento,até mesmo os meus.
Preciso achar meu caminho de volta para o começo.Preciso achar o que havia perdido em mente.Preciso mudar o que não vai bem no meu mundo. Preciso fazê-lo funcionar novamente.Preciso descobrir o que me faz perder a noção do tempo.Preciso novamente daquele sonho.Não sei mais como agir.
Não sei mais o que devo escrever.
Espero que as coisas ainda mudem.Pois muitas coisas se perderam,e me transtornaram,fazendo-me perder o sentido de todas as palavras que costumava a usar.Hoje,não há mais tempo a se perder,vive o agora,ou lamenta por não usar as mesmas palavras que se teve ali,contidas por medo de usá-las.
Não tenho medo de me perder.O que mais temo,é ficar perdida.
Não faço mais promessas,apenas digo que talvez.Não se preocupe,no meu talvez há uma grande vontade de cumpri-lo
Só não se esqueça,de quem um dia eu fui,e se caso isso acontecer,me veja agora,por que ainda sou a mesma,com os mesmos sonhos e com as mesmas palavras e que ainda vive no mesmo lugar...


2 comentários:

  1. Sua narrativa é boa, adoro literatura confessional. É você sabe que tem que deixar o passado pra trás sangre o que tiver que sangrar de uma vez e deixe-o para trás enfim..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que curtiu,é bem confessional mesmo.Histórias reais de Ytan. haha Obrigada.

      Excluir